Templo Judaico de Macedo.

sábado, 18 de setembro de 2010


Bem, eu achei que o ano de 2010 se encerraria sem mais nenhuma notícia bombástica no meio gospel, até que ele, sempre ele, o auto-intitulado "maior evangelista do século", Edir Macedo, reaparece das cinzas para divulgar mais um de seus mimos: A CONSTRUÇÃO DE UMA RÉPLICA DO TEMPLO DE SALOMÃO! Com base nas orientações bíblicas, a Igreja Universal do Reino de Deus construirá a réplica do Templo de Salomão, aqui no Brasil, na cidade de São Paulo. Será uma mega igreja, com 126 metros de comprimento e 104 metros de largura, dimensões que superam as de um campo de futebol oficial e as do maior templo da Igreja Católica da cidade de São Paulo, a Catedral da Sé. São mais de 70 mil metros quadrados de área construída num quarteirão inteiro de 28 mil metros. A altura de 55 metros corresponde a de um prédio de 18 andares, quase duas vezes a altura da estátua do Cristo Redentor, a previsão de entrega é para daqui a 4 anos. O complexo também contará com 36 escolas bíblicas com capacidade para comportar aproximadamente 1,3 mil crianças, estúdios de TV e rádio, um auditório para 500 pessoas, além de um estacionamento para mais de mil carros. De acordo com o arquiteto e autor do projeto, Rogério Silva de Araújo, o empreendimento é arrojado e emprega tecnologia de ponta, para que quando as pessoas entrem no local, viajem pelo tempo e sintam-se como se estivessem no primeiro templo construído por Salomão. Ainda dentro da igreja, uma arca representando a Arca da Aliança será colocada sobre o altar com o objetivo de proporcionar um efeito tridimensional, que, quando aberta, poderá ser observada totalmente em seu interior e também refletirá no batistério, criando a sensação, durante o batismo, de que a pessoa estará se batizando dentro da Arca. Na face frontal do altar serão aplicadas doze pedras representando as doze tribos de Israel, e todo o altar será ladeado por duas colunas diferenciadas chamadas Joaquim e Boaz, nomes também citados na Bíblia. A Igreja será no Brás (zona leste da capital paulista) e terá capacidade para mais de 10 mil pessoas sentadas.

A comunidade judaica critica duramente a construção, e o jornal The New York Times diz que São Paulo será a piada gospel mundial. Autoridades de Israel, em especial o Instituto de Estudos do templo de Jerusalem, uma organização religiosa e educacional sem fins lucrativos, classificam o projeto da seita Universal de "piada de mau gosto" e um projeto para a "honra própria". Nos jornais de Israel e internacionais a obra já é motivo de gozação e chacota. A ausência de compreensão da maioria acerca da IURD e das igrejas evangélicas brasileiras mancha a todos com esta vergonha. O Instituto do Templo em Jerusalém vê isso como “um ato de arrogância voltado para sua própria glória. Esse plano é uma gozação que vai diretamente contra tudo aquilo que o Templo Santo de Jerusalém representa.”
 
Os artigos do NYT e Guardian mencionam quase todas as porqueiras destes meliantes da IURD, incluindo: os escândalos financeiros da “empreja”, suas práticas medievais de exorcismo, a esquadrilha de aviões da igreja, a teologia da prosperidade, além de outras vergonhas que tão bem conhecemos.

Enquanto pessoas morrem de fome, doenças e sem ouvir a pregação do Evangelho, a IURD resolve gastar milhões de reais (ou dólares) desviados de ofertas e dízimos na construção de um egocêntrico Templo.
Esse investimento me despertou para duas dúvidas: os outros mega-empresários eclesiásticos também vão querer fazer algo grandioso? e: Será que tal empreendimento do Macedo despertará inveja nos seus discípulos Soares e Santiago? Essas questões só o tempo poderá responder!

E assim caminha a igreja brasileira, com passos de ganância e sem espiritualidade!

Diego Rodrigo Souza
Creio No Amanhã

Campanha Eleitoral Eclesiástica

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Após um tempo sem postar aqui no blog, por estar trabalhando no Censo 2010 do IBGE, resolvi voltar com um tema muito oportuno para a época. Nos aproximamos das eleições, e, como sempre, as igrejas, auto denominadas o "templo de Deus", começam a tomar partido para este ou aquele candidato. Nós, evangélicos, que adoramos falar mal do ecumenismo, esquecemos disso nessa época, pois nossas igrejas abrem as portas e apoiam candidatos maçons, espíritas, mórmons... Parece que a igreja esquece de certas coisas em prol do "bem eleitoral", ou, em outras palavras, dos interesses egoístas de seus líderes. Líderes estes que manipulam o voto dos fieis, e os pressionam usando chantagens emocionais e psicológicas para votar no "candidato da igreja". Eles, os líderes, esquecem que essa história de candidato de igrejas e empresas não existe, pois quem vota é o cidadão, e não a instituição!
E as auto denominadas "casa de Deus" e "templo de Deus" começam a receber em seus altares e púlpitos, pessoas estranhas à Palavra, e que, muitas vezes, são idólatras confessas! Um lugar que deve ser apenas dos servos fieis, pastores, músicos comprometidos, etc., se transforma em palanque eleitoral! Um absurdo!
Além de transformar a igreja, casa de oração, em palanque de bandidos interesseiros!
E, para piorar, os pastores que praticam tal ato, cometem crime eleitoral:  Lei 9.504/97 e de acordo com o artigo 13 da resolução 22.718/2008, do Tribunal Superior Eleitoral, fica proibida toda e qualquer propaganda eleitoral dentro de templo. 

Acordem cristãos! Não vendam, nem troquem seus votos! Não cedam as pressões psicológicas com apelos "espirituais"! Igrejas de verdade não se envolvem com tal prática!


Diego Rodrigo Souza
Creio No Amanhã